A história dos cristais Moser tem início com Ludwig Moser (1833-1916), um talentoso gravador que fundou em 1857 na cidade-spa de KarlovyVary, na República Tcheca, a fábrica que imortalizou o seu nome. A empresa desenvolveu-se através de sucessivas gerações, transformando-se num símbolo na história da manufatura de cristais finos.

Desde o princípio, Moser especializou-se na produção de cristal soprado, lapidado e decorado à mão. Devido à alta qualidade da matéria-prima empregada, à perfeição da técnica artesanal e ao elevado nível artístico, Moser não tardou em adquirir renome mundial e obter sucesso em numerosas exibições de artes aplicadas nos séculos XIX e XX.

Leo Moser, filho de Ludwig Moser, no Vaticano em 1923
oferendo um conjunto de 214 peças ao Papa Pio IX

Resultam daí três características importantes. Em primeiro lugar, um cristal mecanicamente mais duro, ideal para as técnicas de facetamento e gravação. Em segundo lugar, uma coloração mais fácil e um espectro de cores mais puro. E em terceiro lugar, uma alta difusão de luz e um maior coeficiente de refração, ou seja, um cristal mais refulgente e brilhante.

Seleção de prêmios de prestígio

Por 155 anos, Moser tem produzido cristais finos para decoração e mesa em formas clássicas e contemporâneas, unindo tradição e modernidade. O uso inigualável de técnicas tradicionais distingue Moser de produtos similares no mercado. O estilo Moser busca assim transcender os limites do tempo, nunca sucumbindo a tendências e modismos, sempre comprometido na busca da qualidade e requinte, luxo e sofisticação.

Museu Moser em Karlovy Vary

Fábrica do Moser em Karlovy Vary em 1895
Ludwig Moser

Moser atraiu o interesse de personalidades artísticas, chefes de Estado e monarcas após obter o título de fornecedor da corte de Francisco José I, Imperador Austro-Húngaro, em 1873, e de Eduardo VII, rei da Inglaterra, em 1908.

Inspirando-se no antigo “cristal da Boêmia”, à base de soda-potassa, Moser desenvolveu sua famosa fórmula de cristal isenta de óxido de chumbo. Do ponto de vista ecológico, com tal fórmula inexiste risco de exposição a metais pesados durante a fusão do cristal, no manuseio e uso das peças já elaboradas e numa eventual eliminação destas no meio ambiente.

Decoração Splendid com o monograma
da Rainha Elizabeth da Inglaterra
Taças decoradas com monogramas
de significantes personalidades

Fábrica do Moser em Karlovy Vary nos dias atuais

Museu Moser em Praga

Em 2011, Moser foi admitido como membro europeu da famosa associação francesa de
marcas de luxo Comité Colbert (www.comitecolbert.com), ocasião na qual foram admitidos pela primeira vez membros
não franceses. Os demais foram a húngara Herend, as alemãs Leica e Montblanc. O Comité Colbert foi fundado em 1954
com o objetivo de distribuir e promover, na França e no exterior, valores como tradição, perfeição artística, criatividade
e inovação. Entre seus 75 membros, conta com marcas famosas
como Baccarat, Lalique, Cartier, Chanel, Dior, Hermes, Saint-Louis, e Louis Vuitton.


Visite o site do Moser: www.moser-glass.com
©2013 - www.cristaismoser.com.br